Morre cachorro que teve 90% do corpo queimado por óleo quente em Pitangueiras, SP - NewPangea

Animais

Morre cachorro que teve 90% do corpo queimado por óleo quente em Pitangueiras, SP

Quadro clínico piorou após parada cardíaca durante procedimento para retirada de pele morta.

Morre cachorro que teve 90% do corpo queimado por óleo quente em Pitangueiras, SP

Facebook

Depois de cinco dias em tratamento, morreu na noite deste sábado (30) o cachorro que teve 90% do corpo queimado com óleo quente em Pitangueiras (SP). Segundo a veterinária Mirian Carla Vernilho Brito, o animal não resistiu a um procedimento para retirada da pele necrosada.

A Polícia Civil instaurou um inquérito por maus-tratos, mas nenhum suspeito foi identificado. Fred, como era chamado, pertencia a um catador de recicláveis. O homem disse em depoimento que não sabe quem possa ter queimado o animal, enquanto ele trabalhava.

“Por mais que o Fred estivesse bem, seria difícil salvá-lo. Mas, a gente fez de tudo, até o fim. O dono dele levou o corpinho para enterrar. Ele estava com o rosto vermelho de tanto chorar, porque tinha o Fred há dois anos e meio, desde que ele era filhotinho”, diz Mirian.

O caso de Fred mobilizou os moradores de Pitangueiras e diversas doações chegaram até à clínica. Segundo Mirian, mais de R$ 1 mil foram arrecadados para o tratamento, além de doações em analgésicos, antibióticos, pomadas e faixas.

Imagem

O animal foi encontrado ferido pelo dono na segunda-feira (25). O catador de recicláveis levou Fred até a clínica de Mirian, onde passou a ser tratado. A veterinária conta que o cão chegou a ficar cego em função das queimaduras, mas estava se recuperando bem.

“Ele estava melhor. A gente esperou estabilizar para poder debridar, que é retirar as cascas necrosadas, a pele morta, para refazer nova pele. É um procedimento que tinha que ser feito e nós fizemos porque ele estava estabilizado”, diz.

Durante a operação, Fred sofreu uma parada cardiorrespiratória, mas foi reanimado pela veterinária e chegou a ser submetido a uma transfusão de sangue. Entretanto, a temperatura corporal dele oscilou e começou a cair, até que o animal não resistiu.

“Infelizmente, ele não aguentou. Fizemos de tudo, mas ele estava muito machucado. A temperatura na pele queimada é alta, mas por dentro cai bastante. É muito triste”, afirma Mirian.

Imagem

Com informações Olhar Animal e adaptação NewPangea

Gostou dessa publicação? Curta nossa página no Facebook

Facebook