Dona escreve carta e faz despedida emocionante para cachorro que morreu - NewPangea

Animais

Dona escreve carta e faz despedida emocionante para cachorro que morreu

O pequeno Kolohe sofria de uma doença degenerativa.

Dona escreve carta e faz despedida emocionante para cachorro que morreu

Facebook

O pequeno Kolohe, um husky de apenas nove meses, faleceu no fim do ano passado devido a uma doença cerebral degenerativa. Infelizmente, apesar de todos os esforços, foi impossível salvá-lo.

Para homenagear seu cachorro tão amado, sua dona, Stephanie Jarstad, mostrou seu carinho de várias formas.

Primeiro, ela escreveu uma carta emocionante para ele (prepare os lencinhos):

“Você nasceu na mesma semana em que Michael e eu nos casamos. Estávamos ansiosos para a sua chegada, para o que parecia ser um “para sempre”. Aqui estão algumas coisas que eu nunca disse:

Eu estava com medo de adotar um Husky, porque sabia o quanto de exercícios você precisava e me perguntei se eu poderia estar à altura da tarefa.
Você me transformou em uma corredora e tornou-se a melhor experiência de conexão. Planejava minha semana de acordo com os dias em que eu poderia levá-lo ao parque. Ver você lutar e perseguir todos os seus amigos cachorrinhos tornou-se o destaque da minha semana.

Fiquei nervosa quando descobrimos que você seria uma ‘bola de lã’ que nos seguiria continuamente.

Mas, rapidamente, essa se tornou minha coisa favorita sobre você. Abraçar você é como abraçar uma nuvem. Você é o travesseiro mais macio. Obrigada por absorver todas as minhas lágrimas com toda a sua incrível fofura.

Fiquei com medo de ter um cachorro ao mesmo tempo em que nos casamos. Perguntei-me se não deveríamos nos adaptar à nova fase da vida primeiro, apenas nós dois.

Agora, não consigo imaginar nosso começo sem você. Nós nos tornamos mais próximos como casal em nossa adoração mútua por nosso doce filhote. Você acende nossas vidas e não podemos imaginar a vida sem você nela.

Estava com medo de você ser um filhote atentado e arteiro, como todos os filhotes.

E você foi: o mesmo cachorro que destruiu a lagoa e depois escapou para a casa do vizinho foi o que fez nosso veterinário perguntar se ele não estava machucado porque era muito obediente.

Eu estava com medo de te amar tão profundamente e ter de enfrentar o destino desesperador de dizer adeus algum dia.

E esse dia chegou muito cedo. Ainda não consigo acreditar que tivemos de nos despedir do nosso cachorro de nove meses. Eu vi você envelhecer 15 anos em duas semanas.

Eu limparia suas bagunças por 15 anos (…) Eu seria o seu olho humano para te guiar na sua cegueira por 15 anos, se tudo isso fosse mentira.

Eu cuidaria de você depois de suas convulsões por 15 anos. Eu seguraria sua tigela para você beber água (…) Eu seria seus ouvidos quando você estivesse completamente surdo. Eu te carregaria nas costas quando você estivesse muito fraco para subir as escadas.

Você lidou com tudo isso por conta de uma doença cerebral degenerativa que rapidamente te tirou de nós.

Eu queria poder tirar toda a sua dor e também mantê-lo aqui com a gente. Não importa se você viveria nove meses ou nove anos, eu faria tudo de novo.

Gostaria que você pudesse conhecer nossos futuros bebês e lamber suas bochechas gordinhas. Queria que você tivesse tido seu primeiro Natal, seu primeiro tombo na neve, seu primeiro aniversário.

Nós te amamos muito, Kolohe, Bubba, Pupper Nutter, Derp. Somos muito sortudos por poder chamá-lo de nosso.

RIP 19/03/2017 – 19/12/2017.”

Além da carta, ela fez um ensaio fotográfico dias antes da sua partida e também um vídeo com vários momentos do pequeno, desde que entrou para a família:





Apesar de ter vivido pouco, de uma coisa não temos dúvida: ele foi MUITO amado!

Gostou dessa publicação? Curta nossa página no Facebook

Facebook