Caminhoneiro Goiano parado na greve dos caminhoneiros doa 8 toneladas de alimentos a carentes - NewPangea

Gratidão

Caminhoneiro Goiano parado na greve dos caminhoneiros doa 8 toneladas de alimentos a carentes

Caminhoneiro Goiano parado na greve dos caminhoneiros doa 8 toneladas de alimentos a carentes

Facebook

Um caminhoneiro de Goiás fez a parte dele contra o desperdício de alimentos perecíveis, transportados durante a greve dos caminhoneiros. Luiz Carlos dos Santos, de 39 anos, pediu autorização ao patrão e doou 8 toneladas de frutas, verduras e legumes para pelo menos 200 famílias carentes de Palmas, no Tocantins.

Ele saiu de Goiânia com destino à Araguaína, no Tocantins, mas ficou preso nos bloqueios das rodovias.  A mercadoria que transportava era perecível e ele corria o risco de perdê-la. Foi aí que Luiz teve a ideia de dar um destino digno para a carga.

Luiz conta que as famílias foram beneficiadas com diversos alimentos como batatinha, repolho, chuchu, abobrinha, couve-flor, acelga, limão, entre outros.

”Eu fiquei até meio balançado. O prejuízo de uma pessoa alegrou muita gente”, observa o caminhoneiro.

A doação

Há 5 anos nas estradas, Luiz trabalha transportando frutas e verduras da Central de Abastecimento de Goiás (Ceasa), em Goiânia, para diversas cidades no Tocantins.

“Eu peguei a mercadoria na segunda-feira [dia que começou o protesto], eram 12 toneladas de frutas e verduras”, revela.

Imagem

No caminho para o estado vizinho, Luiz encontrou diversos bloqueios e até conseguiu desviar de alguns. Mas, quando chegou em Palmas, 30% da mercadoria em seu caminhão já estavam perdidas.

“Ia perder mesmo, então eu pedi para o dono da mercadoria a autorização para doar e ele aceitou, disse para eu procurar creches, escolas, essas coisas”, relata o caminhoneiro.

Como o goiano não conhecia a cidade, ele pegou indicação de colegas e foi até um bairro carente da região. Lá, ele distribuiu cerca de 8 toneladas de alimentos à população.

 

Com informações Só Notícia Boa e adaptação NewPangea

Aprovaram a atitude do caminhoneiro? Compartilhe!

Gostou dessa publicação? Curta nossa página no Facebook

Facebook